Corpo

Menopausa: quais são os sintomas e tratamentos

Menopausa é o termo usado para designar o período fisiológico após a última menstruação espontânea de uma mulher. Seu início só pode ser definido após um ano sem período menstrual, já que, durante esse intervalo, uma mulher pode continuar menstruando ocasionalmente.

É o resultado do fracasso da atividade endócrina dos ovários, principalmente sua incapacidade de produzir estrogênio.

Os anos de uma mulher grávida começam quando ela tem seu primeiro período menstrual. Termina com a menopausa, quando os períodos menstruais param. A menopausa é uma parte normal do processo de envelhecimento.

Cerca de 700.000 mulheres portuguesas entram na menopausa a cada ano, mas apenas 3,6% recebem tratamento. O tabu e os mitos que o cercam significam que muitas mulheres nem sequer falam sobre isso.

Fisicamente, o que acontece nesta fase é uma queda na produção e circulação de estrogênio, um dos principais hormônios femininos.

banner1 1

Os sintomas da menopausa iniciam entre os 45 e 55 anos.

O fumo está associado à menopausa precoce, pois o fumo provoca uma diminuição dos níveis de estrogênio no sangue, o que pode desencadear a menopausa precoce.

Além da menopausa natural e precoce, há também a menopausa artificial, que resulta de uma intervenção médica que reduz ou detém a secreção hormonal dos ovários.

Estas intervenções incluem a cirurgia, para remover os ovários ou reduzir a quantidade de sangue que eles recebem, e a quimioterapia ou radioterapia na pelve (incluindo os ovários) para tratar o câncer.

A cirurgia para remover o útero (histerectomia) resulta na interrupção da menstruação, mas não afeta a quantidade de hormônios enquanto os ovários permanecerem intactos e, portanto, não causa menopausa.

Menopausa

Os principais sintomas da menopausa:

  • Menstruação irregular
  • Ondas de calor que iniciam de repente, mesmo estando num ambiente com ar condicionado
  • Suores frios que ocorrem imediatamente após as ondas de calor
  • Sinais de depressão
  • Ansiedade e nervosismo
  • Distúrbios do sono, tais como insônia
  • Mudanças de humor repentinas
  • Secagem vaginal
  • Unhas enfraquecidas
  • Pele e cabelos secos

A osteoporose (desbaste ósseo grave) é o principal problema de saúde causado pela menopausa.

Mulheres brancas magras, mulheres que fumam, bebem quantidades excessivas de álcool, tomam corticosteróides, têm uma baixa ingestão de cálcio ou levam um estilo de vida sedentário estão mais em risco de osteoporose.

Durante os primeiros 5 anos após a menopausa, 3-5 por cento da massa óssea é perdida por ano, e depois disso 1-2 por cento por ano. Portanto, as fraturas ocorrem devido a lesões menores e até mesmo, em pessoas mais velhas, sem nenhuma lesão.

Os estrogênios são responsáveis pela fixação do cálcio nos ossos. Após a menopausa, uma grande proporção das mulheres perde cálcio de seus ossos, uma condição chamada osteoporose, que é responsável por fraturas e uma grande perda na qualidade de vida da mulher.

Os ossos mais comuns para fraturar são as vértebras (que provocam encurvadura e dor nas costas), o fêmur (quadris) e os ossos do pulso.

Os sintomas da menopausa tardia ocorrem nos níveis cerebral, cutâneo, articular, cardiovascular, ósseo e de peso.

Estes incluem uma maior incidência de doença de Alzheimer e derrame, diminuição da elasticidade da pele com aparência mais intensa de “rugas”, mais queixas articulares, especialmente nas mãos, aumento da incidência de infarto agudo do miocárdio em mulheres acima de 50 anos, aumento da ocorrência de osteoporose e ganho de peso.

Níveis mais baixos de estrogênio também aumentam o risco de doença da retina, glaucoma e câncer de cólon.

ALIMENTAÇÃO:

Adotar uma dieta rica em alimentos naturais e baixa em alimentos processados, especialmente grãos integrais, legumes, verduras e frutas.

O consumo de alimentos ricos em fitoestrogênio, como o linhaça para mulheres na menopausa, pode ajudar alguns de seus sintomas. A dose dada para este estudo foi de 40 gramas de linhaça por dia.

Além disso, a ausência de efeitos estrogênicos torna as sementes de linhaça mais seguras nos casos em que o aumento do estrogênio pode ser adverso, como em mulheres com câncer de mama.

As mulheres que não fazem qualquer atividade física sentem os sintomas da menopausa muito mais do que aquelas que fazem qualquer forma de exercício, especialmente exercício aeróbico, que termina os sintomas logo após em alguns testes.

Dieta e exercício físico são fundamentais nesta fase, através destes dois mecanismos muitas mulheres não têm sintomas da menopausa ou têm-nos bem atenuados. A busca da qualidade de vida desde cedo garante uma menopausa mais calma e uma vida mais saudável.

Alguns sucos que combatem os sintomas da menopausa:

SUMO DE COUVE E MARACUJÁ

– Misture em um liquidificador: 2 folhas de repolho, 2 colheres de sopa de mel, 3 copos de água e a polpa de um maracujá.

Beba 1 copo de 200 ml três vezes ao dia.

sintomas da menopausa

SUCO DE GELÉIA REAL

– Misture em um liquidificador: 2g de geléia real, 1/2 abacate, 10g de lecitina de soja e 2 copos de leite desnatado.

Beba duas vezes ao dia.

A SOJA contêm substâncias que são similares em estrutura ao estrogênio e, portanto, ajudam a manter a saúde sob controle e os sintomas, ligando-se aos receptores de estrogênio no corpo.

Reduzir o consumo de carne vermelha e outras fontes de gordura saturada para proteger contra problemas cardíacos.

Evite bebidas com gás (água com gás, refrigerantes…), pois elas removem o cálcio do corpo.

A cafeína e o álcool agravam o início das ondas de calor, eliminando-os assim de sua dieta.

Buscando qualidade de vida sexual na menopausa

Com a perda de alguma produção hormonal durante a menopausa, a lubrificação vaginal de uma mulher é reduzida e ela deve ser mais cuidadosa durante o sexo. Quando a vagina seca, a fricção do pênis pode machucar você e seu parceiro, assim como causar algumas infecções (vulvovaginite).

O uso de cremes lubrificantes é aconselhado, bem como a possibilidade de substituição hormonal.

Outro fenômeno é a perda de gordura dos lábios maiores, o que torna a vagina menor e mais propensa à dor durante o ato sexual.

Aproveite a maior estimulação sexual de seu parceiro procurando-o na manhã (cedo), pois sua maior prontidão para o sexo pode ajudá-lo a ser mais desejoso e estimulado.

Use muita fantasia para despertar mais prazer no ato.

Sugestões de estilo de vida

– Aprenda a administrar seu estresse – O estresse pode tornar os sintomas da menopausa mais pronunciados e afetar a função da glândula adrenal, reduzindo a produção hormonal.

Meditação, yoga e técnicas de respiração podem ajudar a reduzir o estresse. A massagem e a acupuntura promovem o relaxamento, e vários estudos têm demonstrado que a acupuntura pode reduzir os fluxos de calor;

– Exercício regular: Estudos têm mostrado que o exercício regular reduz a freqüência e a gravidade dos fluxos quentes. Também melhora o humor e o sono, protege contra doenças cardíacas e as atividades de levantamento de peso fortalecem os ossos;

– Não fume – O fumo pode piorar os fluxos de calor e os sintomas de ansiedade, irritabilidade e depressão;

– Use diferentes camadas de roupas, para que você possa tirar algumas peças quando sentir súbitos fluxos de calor;

– Considere juntar-se a um grupo de apoio – pode ser benéfico compartilhar sua experiência com outros;

– O riso é um bom remédio. Assista filmes engraçados, vá a programas de comédia e passe tempo com pessoas que o fazem rir e se sentir feliz.


A menopausa é uma fase que as mulheres devem enfrentar com coragem e estar preparadas para administrar todas as conseqüências que lhe são inerentes.

Apesar de toda a bagagem negativa que acompanha a menopausa, esta fase deve ser encarada como apenas mais uma etapa em uma vida cheia de mudanças e transformações às quais a vida de uma mulher está sujeita, de forma saudável e sem traumas.

Afinal de contas, a vida pode muito bem começar aos cinqüenta anos.

4.8 / 5. Votos: 29

Sem votos! Seja o primeiro.


AVISO: Este artigo é meramente informativo, não temos capacidade para receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Consulte o seu médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo