Beleza & Estética

Entendendo a medicina tradicional chinesa

A Medicina Tradicional Chinesa desempenha um papel de liderança na prevenção de doenças e usa seus milênios de experiência para contribuir para aumentar a saúde e o bem-estar da população.

As origens da medicina tradicional chinesa remontam ao tempo dos imperadores chineses: Fu Xi, Sheng Nong e Huang-Di, cerca de 5000 anos atrás. Os métodos terapêuticos utilizados são acupuntura, fitoterapia, tuina (massagem terapêutica chinesa), qigong e tai chi chuan (práticas energéticas), psicoterapia e dietética (terapia alimentar).

A medicina chinesa acredita que o ser humano é um microcosmo maior conectado ao universo e sujeito a suas forças, e entende o corpo humano como uma entidade orgânica na qual os órgãos, embora tenham funções diferentes, dependem uns dos outros.

Isto significa que, de acordo com os valores da medicina, o que acontece no universo (das mudanças sazonais aos sons e gostos) tem uma influência direta sobre o corpo humano e a mente.

YIN YANG

Esta é a teoria básica dos princípios da filosofia chinesa, que também são aplicados na medicina.
Elas representam duas energias opostas, mas complementares, e simbolizam a dualidade de tudo no universo e a necessidade de encontrar o equilíbrio entre essas forças opostas, a fim de alcançar o bem-estar.

banner1 1

Yin significa escuridão, é o princípio passivo, feminino, noturno e frio.

Yang significa luz, é o princípio ativo, masculino, diurno e quente.

Desconfortos físicos, tensões dolorosas, imunidade enfraquecida, cansaço, problemas emocionais, diminuição da vitalidade sexual, entre outros, começam a fazer parte de nossa vida diária sem nenhuma consciência real de que são sinais de uma mudança em nosso estado de saúde.

Na verdade, do ponto de vista da medicina chinesa, todos estes sinais mostram que nosso sistema energético está passando por algum sofrimento. Ainda não há nenhuma doença. Mas nosso capital de saúde está sendo atingido.

Poder intervir com a Medicina chinesa, neste nível de saúde, tem um duplo benefício: restaurar o prazer de viver com bem-estar e qualidade de vida, corrigindo estas manifestações e impedir que os bloqueios que deram origem a estas primeiras manifestações se enraízem e desencadeiem um distúrbio energético maior: a doença.

Existem atualmente oito métodos principais de tratamento na medicina tradicional chinesa:

  • Medicina chinesa à base de ervas
  • Acupuntura
  • Tuina ou Tui Ná (massagem chinesa e osteopatia)
  • Terapia dietética (terapia alimentar chinesa)
  • Auriculoterapia (tratamento auricular)
  • Moxabustão
  • Terapia de cupping
Medicina tradicional chinesa

ACUPUNCTURE – Esta é provavelmente a técnica mais conhecida e sua popularidade se deve à sua capacidade de curar muitos problemas diferentes.

A acupuntura envolve a aplicação indolor de agulhas no corpo (elas são colocadas de forma a reduzir a transmissão de sinais nervosos e, portanto, a dor), descongestionando os fluxos de energia em pontos enfraquecidos.

Isto melhora a circulação sanguínea, equilibra o sistema nervoso central, ativa o sistema imunológico e reduz várias dores crônicas.

Medicina tradicional

Os cinco elementos chineses

Além do YIN YANG, os antigos chineses entenderam, talvez através da observação dos fenômenos naturais e sua evolução de acordo com as estações do ano, que o mundo estava organizado em torno de cinco elementos ligados ao tempo e ao espaço: MADEIRA, FOGO, TERRA, METAL E ÁGUA.

A Teoria dos Cinco Elementos é de vital importância para compreender a constituição dinâmica de absolutamente tudo o que existe. Cada um destes cinco elementos está associado a um ponto ou direção cardinal, uma estação, um sabor, uma cor, um órgão (que é Yin), uma vísceras (Yang), um meridiano, uma emoção, entre outros.

As cinco formas de movimento da energia da natureza são representadas por Madeira, Fogo, Terra, Metal e Água, que representam tudo o que existe no universo, ou seja, a interação entre o microcosmo e o macrocosmo. Portanto, estes cinco elementos estão intrinsecamente relacionados com nossa personalidade e nossa nutrição. Desta perspectiva, nosso ambiente, nosso estado físico e emocional em relação ao mundo e nossa personalidade influenciarão o que queremos comer.

– As pessoas com predominância de energia terrestre são mais racionais e gostam mais de sabores doces
– Pessoas com predominância de energia metálica como sabores picantes, como gengibre e alho
– Pessoas com predominância da energia da água, como alimentos salgados
– Pessoas com predomínio da energia da madeira como alimentos azedos e mais ácidos
– Aqueles com predominância de energia de fogo como alimentos amargos

Medicina chinesa

Não se trata simplesmente de uma questão de desejo, mas da necessidade do corpo de compensar a falta de um certo tipo de energia ou de compensar seu excesso.

Por exemplo, se você está triste, deve comer algo do elemento Fogo (alimentos de sabor amargo, como abóbora pura, por exemplo), já que o fogo controla o metal, que é o elemento que governa a tristeza. Mas se você tiver um excesso do elemento Fogo, você deve comer alimentos do elemento Água – alimentos salgados – já que a água controla o fogo.

O princípio básico da Medicina Tradicional Chinesa é a busca do equilíbrio, atuando não sobre os sintomas, mas sobre a causa das diferentes patologias, cobrindo todas as idades.

4.7 / 5. Votos: 33

Sem votos! Seja o primeiro.


AVISO: Este artigo é meramente informativo, não temos capacidade para receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Consulte o seu médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo