Corpo

Tratamento para Corrimento Vaginal

O corrimento vaginal é um dos problemas que mais afeta as mulheres e um dos principais motivos de ida ao ginecologista.

Para quem não sabe exatamente o que é, corrimento vaginal é uma irritação ou corrimento anormal que pode ter um odor desagradável.

Além desses desconfortos, o corrimento vaginal também pode causar ardor, coceira ou vontade excessiva de andar. Além desses desconfortos, o corrimento vaginal também pode causar ardor, coceira ou desejo excessivo de ir ao banheiro.

Se você notar que o seu corrimento está muito pesado e tem algumas das características acima, o primeiro passo é entrar em contacto com o seu ginecologista.

Outros fatores que permitem o crescimento das bactérias que causam corrimento vaginal

  • Roupas apertadas e tecidos sintéticos contribuem significativamente para um ambiente favorável às bactérias
  • Uso de papel higiénico perfumado, Desodorizantes
  • Sabonetes íntimos, em geral, e perfumados
  • Amaciador perfumado
  • Uso de toalhas e roupas íntimas de outras pessoas
  • Gravidez
Corrimento Vaginal

Certas regras de higiene íntima podem ajudar a prevenir certos tipos de corrimento:

  • Higiene anal – deve ser feita sempre de frente para trás
  • Após a relação sexual é importante urinar, mesmo em pequenas quantidades, pois as bactérias que se alojam na uretra são expulsas.
  • Durante o ciclo menstrual, a lavagem da vagina durante o dia só pode ser feita com água fria, para que o ambiente quente e húmido não promova o crescimento bacteriano.

A citologia é um exame importante para garantir que você está bem e deve ser feito anualmente, mesmo que você não tenha se envolvido sexualmente com ninguém.

banner1 1

Melhor desempenho uma semana antes da menstruação.

 

HIGIENE ÍNTIMA

A higiene excessiva e o uso de roupas muito justas podem favorecer o desenvolvimento de infecções na região genital.

Dormir sem calcinha ajuda a evitar esses problemas, pois deixa a área íntima arejada.

Para não aumentar a temperatura nessa região, também é necessário evitar roupas apertadas, quentes e com tecidos sintéticos que dificultam a transpiração e favorecem a multiplicação inadequada de microrganismos.

Existem tratamentos naturais, usados para reduzir o corrimento vaginal ou para restaurar o equilíbrio natural do corpo e devolver o corrimento ao normal.

Quiabo

Ajuda a remover o muco do sistema, o que reduz o corrimento vaginal.

Para ingerir, ferva os pedaços de quiabo em meio litro de água por 20 minutos e use parte dessa solução com um pouco de mel e beba três vezes ao dia.

Tratamento Natural para Corrimento Vaginal

Romã

Faça um chá com casca de romã usando 50 gramas de casca em 1 litro de água. Beba 4 xícaras por dia.

Vinagre de cidra de maçã

Possui propriedades ácidas e antissépticas que ajudam a restaurar a qualidade ácida da flora vaginal e reduzir odores.

Para usar, basta misturar com água destilada e usar como duche vaginal diária.

Vinagre com água também pode ser tomado uma vez ao dia.

O tratamento depende da doença subjacente. Cremes ou supositórios podem ser recomendados e antibióticos podem ser prescritos.

Em casos mais difíceis, medicamentos orais para tratar fungos ou tricomonas podem ser necessários.

O(s) parceiro(s) sexual(is) também pode(m) precisar de tratamento.

ALIMENTAÇÃO

Uma dieta pode ajudar a tratar o corrimento vaginal.

Uma dieta natural baseada em frutas, verduras e legumes, evitando ao máximo os alimentos processados.

Os alimentos mais adequados para complementar o tratamento são:

Os alimentos mais indicados para complementar o tratamento são:

Iogurte natural, chicória, couve-limão, melão, romã

Este tipo de dieta altera o pH do sangue e da zona íntima feminina, facilitando a restauração da flora bacteriana da zona.

No entanto, se o corrimento vaginal persistir por mais de 3 dias, é recomendado uma consulta médica mesmo com tratamentos caseiros.

5 / 5. Votos: 19

Sem votos! Seja o primeiro.


AVISO: Este artigo é meramente informativo, não temos capacidade para receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Consulte o seu médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo